Mais 25 projetos selecionados para programa Bolsa Cabo Verde Digital

O Fundo de Promoção do Emprego e da Formação - FPEF torna pública a lista dos 25 projetos, envolvendo 50 empreendedores para a 2ª edição do programa de apoio ao empreendedorismo de base tecnológica - Bolsa Cabo Verde Digital (BCVD).

Uma ideia disruptiva, devidamente acompanhada pode se transformar num novo negócio, numa empresa de sucesso e em mais empregos. É neste sentido que surge o programa Bolsa Cabo Verde Digital, lançado pelo Governo de Cabo Verde em março de 2020, implementado pela Cabo Verde Digital e instituído/co-financiado pelo Fundo de Promoção do Emprego e Formação (FPEF), com o objetivo proporcionar aos jovens cabo-verdianos mais uma importante oportunidade de desenvolverem soluções com base tecnológica e sobretudo com a finalidade dinamizar o ecossistema de inovação e de empreendedorismo, criar valor económico e gerar emprego.

A 2ª edição contou com uma forte adesão a nível nacional, tendo sido registados um total de 182 projetos, envolvendo 285 empreendedores, duplicando assim o número de participantes, comparativamente à 1ª edição. Vale a pena sublinhar uma maior abrangência geográfico dos candidatos (90% das ilhas) e uma maior participação feminina, representando 45% dos promotores selecionados.

O programa, que tem a duração de 6 meses, para além da pré-Incubação e uma forte componente de capacitação, assegura o pagamento mensal de uma bolsa no valor de 30 mil escudos por empreendedor, proporcionando-lhes algum fôlego financeiro de modo que possam focar exclusivamente no desenvolvimento das suas ideias.

Como forma de garantir a continuidade dos projetos beneficiados, o programa põe ainda à disposição dos empreendedores, outros instrumentos de apoio desenvolvimento empresarial, nomeadamente Assistência Técnica, Acompanhamento Empresarial, Co-financiamento de desenvolvimento de protótipos e Incubação.

A operacionalização desta iniciativa é assegurada pelo FPEF e pela Pró-Empresa, através do programa Cabo Verde Digital, contando com um forte engajamento de uma rede de parceiros nacionais, constituída por entidades comprometidas com  a visão de desenvolvimento da economia digital de Cabo Verde, nomeadamente, a DGTED, a DGEFPEP, o NOSI, a CV TELECOM, a UNITEL T+, a Páginas Amarelas, a Fundação Smart City, as Universidades, como a Uni-CV, a Uni Mindelo, a Uni Piaget, Uni Santiago, assim como parceiros internacionais, como a Djassi Africa, a Startup Portugal e a IBM.

Conforme declaração do Sr. Secretário de Estado para a Economia Digital, Dr. Pedro Lopes: "A primeira edição mudou a vida de muitos jovens cabo-verdianos, prometemos continuar e lançámos a 2ª edição. O objetivo é claro, apoiar todos os anos, 100 empreendedores que utilizam o digital nos seus negócios. Queremos apoiar uma nova vaga de empreendedores em Cabo Verde, jovens que utilizam o digital como uma ferramenta de escala social”

Consulte a lista dos Projetos Selecionados 2ª Edição Bolsa Cabo Verde Digital, no link a seguir: https://bit.ly/3wzGizg

Para qualquer esclarecimento adicional, contacte-nos através do email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..